top of page

Post

Orientações para serviços de saúde: medidas de prevenção e controle que devem ser adotadas durante a assistência aos casos suspeitos ou confirmados de Covid-19

Atualizada em 24 de junho de 2024


A pandemia de covid-19 representou uma importante Emergência de Saúde Pública de Importância Internacional, com seu fim declarado em 05 de maio de 2023, pela Organização Mundial de Saúde.

O vírus SARS-CoV-2 causou inúmeras infecções e óbito de milhões de pessoas no mundo desde sua primeira identificação em dezembro de 2019 (https://covid19.who.int/). No Brasil, o número de infecções e óbitos são alarmantes e causaram muita tristeza e dor às famílias brasileiras. O Ministério da Saúde (MS) recebeu a primeira notificação de um caso confirmado de covid-19 no Brasil em 26 de fevereiro de 2020. A taxa de letalidade da doença em nosso país é de 1,8%, considerando os óbitos e casos notificados desde 27/03/2020 a 01/06/2024, disponíveis no site do MS (https://covid.saude.gov.br/).

Com o advento da vacinação contra a covid-19, foi notória a redução dos casos de infecção, das hospitalizações e da letalidade associada à doença. A covid-19 continuou a ser a principal causa de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) no país, até março de 2024, e principal causa de óbito por doença viral respiratória.

Considerando a área de abrangência da nossa Gerência, os serviços de saúde, destacamos a importância de que, mesmo com a vacinação de profissionais e da população em geral, as medidas de prevenção e controle de infecção precisam continuar sendo intensificadas pelos profissionais para evitar ou reduzir ao máximo a transmissão desse vírus e a disseminação de outros microrganismos durante a assistência à saúde em todos os serviços do país. A segurança do paciente e dos profissionais de saúde deve permanecer como prioridade, junto com a busca pela qualidade no cuidado prestado aos pacientes. Além disso, a gestão de estoques de produtos, medicamentos, dentre outros, precisa continuar como uma real necessidade de forma a prever e contornar o possível desabastecimento de insumos em situações de mudança do perfil epidemiológico da região ou do serviço de saúde, garantindo a continuidade da assistência para toda a população de forma efetiva e segura.


 

Leia o conteúdo completo:


NOTATCNICAGVIMS0420covid1924.06.2024
.pdf
Fazer download de PDF • 5.71MB

Fonte: Anvisa

Comments


bottom of page