top of page

Post

Nota técnica: Manejo clínico de casos suspeitos de Sarampo em Belo Horizonte

Nota Técnica nº 14/2019 – Sarampo CIEVS/GVIGE/DPSV/GEAPS/DIAS/SMSA/PBH

Belo Horizonte, 13 de agosto de 2019 Esta Nota Técnica enfoca a suspeita clínica, diagnóstico e conduta terapêutica.


1. Introdução

O sarampo é uma doença viral, de notificação compulsória e imediata, altamente transmissível e contagiosa. As complicações mais comuns são infecções bacterianas de vias aéreas, otite e diarreia.

Dessa forma podem ser graves e eventualmente fatais, principalmente em crianças desnutridas, menores de um ano ou indivíduos imunossuprimidos.

A transmissão ocorre diretamente de pessoa a pessoa, por secreções nasofaríngeas expelidas ao tossir, espirrar ou falar. O paciente transmite o vírus desde seis dias antes do exantema até quatro dias após. O período de incubação geralmente é de 10 dias, podendo variar de 7 a 21 dias.

A vacinação, com a vacina tríplice viral, é medida prioritária para o controle e prevenção. Ressalta-se, deste modo, a importância da verificação sistemática da situação vacinal da população de Belo Horizonte, com sua atualização, se necessária, e grande atenção para detecção precoce de casos suspeitos de sarampo. A orientação detalhada sobre prevenção, incluindo imunização, está apresentada na Nota Técnica N°14/2019.

Leia a nota técnica na íntegraclique aqui

(Fonte: PBH)

Σχόλια


bottom of page