top of page

Post

Alerta para intensificação das ações de vigilância e imunização nas áreas com transmissão ativa do vírus da febre amarela.

NOTA INFORMATIVA CONJUNTA Nº 2/2024 - DEDT/DPNI/DEMSP


A partir de 2014, o vírus reemergiu na região Centro-Oeste, se dispersando nos anos seguintes para as regiões Nordeste (BA), Sudeste e Sul. Entre 2014 e 2023, 2.304 casos humanos e 790 óbitos (letalidade de 34,3%) ocorreram no país.


Os surtos documentados nos anos recentes não têm precedentes na história da doença no país, com números que superam os casos de FA silvestre em toda a história pregressa desde que esse ciclo de transmissão foi descrito, na década de 1930. No mesmo período, 2.216 eventos foram confirmados em PNH no país. 3.


No monitoramento 2023/2024 (julho a junho), até a SE-16/2024, quatro casos humanos foram confirmados no Brasil, dos quais três evoluíram para o óbito. Os casos tiveram os locais prováveis de infecção (LPI) nos municípios de Rorainópolis/RR (masculino, 37 anos, início dos sintomas (IS) em outubro/2023, óbito), Presidente Figueiredo/AM (masculino, 63 anos, fevereiro/2024, óbito), Águas de Lindóia/SP ou Monte Sião/MG (masculino, 50 anos, IS em março/2024, óbito), e Serra Negra/SP (masculino, 28 anos, IS em abril/2024, cura).


Entre os casos, dois nham referência de vacinação (Rorainópolis/RR em 2016 e Serra Negra/SP em 2017), ambos com diagnós co laboratorial por biologia molecular (RT-PCR). Além destes, um caso importado foi detectado em RR, com LPI na Guiana Inglesa (masculino, 17 anos, IS em fevereiro/2024, cura).


 

Leia a nota completa:


nota-informativa-conjunta-alerta-sobre-febre-amarela
.pdf
Fazer download de PDF • 230KB

Fonte: Ministério da Saúde

Comments


bottom of page